Polícia Judiciária e Forças Armadas assinam protocolo de cooperação bilateral

A Polícia Judiciária (PJ) e as Forças Armadas de Cabo Verde (FACV) assinaram, na tarde desta quarta-feira, 26, um protocolo de cooperação bilateral, que tem como propósito, alargar a cooperação entre as duas instituições, nas áreas de formação dos efetivos, de reparação e manutenção auto, de armamento e tiro, de defesa pessoal e de reafectação de meios de mobilidade.

O documento que foi rubricado por sua Excelência, o Senhor Diretor Nacional da Polícia Judiciária, Dr. António Sousa, e por sua Excelência, o Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, Major-General Anildo Morais, versa sobre a convergência de interesse de ambas as partes, e “visa desenvolver ações de capacitação e otimização dos recursos humanos, materiais e financeiros”.

Ainda no âmbito deste protocolo, a PJ passa a disponibilizar às FACV, os meios de mobilidade que, por razões técnicas, deixam de suprir as suas necessidades e que possam ser considerados de interesse para as FACV, no âmbito das suas necessidades, bem como a maximização da utilidade dos mesmos.

A assinatura deste protocolo, conforme o DNPJ, nada mais é do que o “reforço das relações de cooperação e parceria que a Polícia Judiciária e as Forças Armadas tem há vários anos”.

“Nós estamos satisfeitos por também poder, em conjunto com as Forças Armadas, fazer um trabalho em prol da segurança nacional”, acrescentou António Sousa.

O CEMFA também expressou sua “profunda” satisfação com a assinatura do protocolo. “Para nós, a assinatura deste protocolo representa o reforço daquilo que já vínhamos realizando aos longo dos anos. As FA e a PJ há muitos anos que vem trabalhando de mãos dadas, principalmente no que diz respeito a assuntos ligados ao combate à criminalidade”, assegurou Anildo Morais.

O referido protocolo vigorará por três anos, a contar da data da sua assinatura, podendo ser renovado, automaticamente, por igual período, caso não haja objeção de nenhuma das partes.