Fake News: PJ refuta informações sobre pacote de cocaína que teria resistido a incineração

A Polícia Judiciária, na sequência de informações que vêm sendo veiculadas na internet, sobre um suposto pacote de estupefaciente que teria resistido à inceneração da cocaína apreendida no âmbito da operação ESER, realizada no passado dia 2 de fevereiro, na lixeira da CMP, e, por conseguinte, estaria sendo comercializada na cidade da Praia, vem, por meio desta, esclarecer a opinião pública de que a informação é totalmente falsa, porquanto foram observados todos os procedimentos de segurança e realizado teste laboratorial aos resíduos (de cor branca) que resultaram da queima, logo após a incineração, tendo os mesmos reagido negativamente.

Igualmente, hoje, 05 de fevereiro, foram realizados novos testes laboratoriais aos resquícios que ainda permaneciam no local, tendo os mesmos reagidos para carbonato de cálcio.

A Polícia Judiciária assegura que tudo não passa de uma tentativa de pôr em causa a seriedade da operação, bem como a imagem da PJ e o bom-nome das instituições que estiveram envolvidas durante todo o processo.

Neste sentido, e para tranquilizar a sociedade cabo-verdiana, a PJ refuta, categoricamente, as informações que estão a ser veiculadas nas redes sociais.

Mais, a PJ aproveita o ensejo para informar que tem sido prática, logo após a inceneração de drogas, indivíduos ligados ao mundo de tráfico e do consumo de estupefacientes deslocarem-se ao local da queima, na esperança de encontrar algum vestígio, pelo que a situação não é nova e não coloca em causa à credibilidade da instituição Polícia Judiciária.